Empresa Produtos Assistência Técnica Seu Negócio Tecnologia Fale Conosco
                   
                      OK


VENDAS (18) 3652-1260
Rua Itápolis, 140
CEP 16300-000
Penápolis - SP
Projeto Carne da Corol

A Corol Cooperativa Agroindustrial e o grupo norte-americano Global Protein Group - GPG - formaram no final do ano passado uma joint venture denominada Corol Beef Indústria Comércio Importação e Exportação de Carnes e Derivados S.A., cujo objetivo principal é a construção de uma moderna planta industrial para exportação de carne bovina.
A Corol é uma cooperativa que atua há mais de 40 anos no Norte do Paraná na área de grãos, rações, café e produção de açúcar, álcool, suco concentrado de laranja e uva, possuindo mais de 7,5 mil cooperados em 33 entrepostos.
A GPG é um grupo privado norte-americano cujos sócios têm mais de 100 anos de experiência no mercado internacional de produção e comercialização de carne bovina, possuindo inclusive uma planta industrial no Uruguai de onde exporta para os Estados Unidos, Canadá, China e União Européia.

Estudos e organização
A exemplo de outros projetos agroindustriais da Corol, o Projeto Carne surgiu da necessidade de atender os associados que atuam no setor de pecuária. O objetivo é o de realizar junto aos produtores um trabalho profissional, eficiente, seguro e com agregação de valor para o associado.
O primeiro passo foi a realização de uma pesquisa coordenada por especialistas da Universidade de Viçosa (MG), especificamente para avaliar o rebanho da região. O resultado comprovou que a qualidade dos animais é perfeitamente compatível com as exigências do mercado externo.
Paralelamente foi feito um trabalho para agregar os pecuaristas em torno dessa idéia. Inicialmente foram realizadas reuniões em diversos municípios, justamente para apresentar as linhas básicas do projeto. A adesão foi imediata e isso possibilitou que outros passos fossem dados para viabilizar o complexo do frigorífico industrial.

Responsabilidade
A responsabilidade da Corol nessa parceria é de organizar os pecuaristas, oferecer assistência técnica, fornecimento de insumos agropecuários com qualidade e preço, receber a produção, adiantamento do custo de produção, industrialização, comercialização, apurar resultados, cobranças dos custos operacionais e investimento, complemento de preço, construir e administrar o boitel (confinamento), transporte adequado do animal vivo, implantar e coordenar todo processo de rastreabilidade e o método de identificação dos animais. Tudo isso para que o produto final tenha um padrão que atenda a todas as exigências do mercado externo.
Entre as responsabilidades dos cooperados estão: Produzir conforme padrões determinados pelo mercado, seguindo orientações técnicas, compromisso de entrega de animais programados nas épocas determinadas, contrato de fornecimento pelo prazo mínimo de amortização do investimento, possuir infra-estrutura e adotar identificação e rastreabilidade dos animais.
Entre as vantagens para os pecuaristas estão: garantia de comercialização; agregação de valor em cima de todos os subprodutos aproveitáveis do animal; verticalização da produção e ainda segurança, liquidez e rentabilidade.

Investimento
A indústria será construída em Rolândia, região Norte do Paraná, onde a Corol possui outras agroindústrias, o que possibilitará o aproveitamento do potencial energético já instalado, além de diminuir o impacto ambiental.
O investimento total no projeto está estimado em R$ 115 milhões, dividido entre as duas empresas. Esses recursos já estão sendo viabilizados através de empréstimos junto aos agentes financeiros nacionais e internacionais para a execução da obra que terá uma área construída de 52 mil metros quadrados.
Mais de 500 produtores participam do projeto mediante contrato firmado com a Corol Beef, o qual funcionará nos moldes dos Projetos Integrados já desenvolvidos pela Corol na produção de álcool, açúcar, suco de laranja e suco de uva.
Serão abatidas inicialmente 750 cabeças/dia, mas a capacidade instalada será de 2 mil animais/dia, meta que deverá ser atingida num período de quatro anos após a entrada em operação da indústria, previsto para meados de 2008. Tanto os diretores da Corol, da Global Protein Group como os pecuaristas que participam desse projeto, após os criteriosos estudos realizados, acreditam que a Corol Beef chega para integrar toda cadeia e oferecer um produto que ocupará nichos diferenciados do mercado internacional.


Lançamentos






Parceira




by hmc